COMPLEXO MAGAZINE.pt - Revista Digital Privação de Sono na Adolescência Pode Causar Problemas de

Privação de Sono na Adolescência Pode Causar Problemas de Saúde

tbbatista

Nada como uma boa noite de descanso…

 

Poucas horas de sono é um problema frequente na adolescência que pode afectar negativamente a saúde, colocando os jovens em risco de dificuldades cognitivas e emocionais, baixo rendimento escolar, acidentes e psicopatologias.

De acordo com a CNN, o Canadian Medical Association Journal publicou um estudo, no qual Brian McCrindlequal, médico cardiologista no SickKids em Toronto, Ontário, refere que “quando a maioria das pessoas pensa em factores de risco cardiovascular e comportamentos de risco, não pensa necessariamente em sono”, acrescentando que o estudo em causa “revela uma clara associação entre o distúrbio do sono (em adolescentes) e uma maior probabilidade de ter colesterol alto, pressão arterial elevada e excesso de peso ou obesidade”.

Privação de Sono na Adolescência Pode Causar Problemas de Saúde

A investigação analisou dados de adolescentes do ano escolar de 2009/2010 da região do Niagara, Ontário, na qual mais de 4.000 alunos do 9º ano, cuja média de idades era de 14,6, completaram questionários que abordavam a duração do seu sono, qualidade, distúrbios, ressonar, sono durante o dia e o uso de qualquer medicação para dormir durante um período de um mês. Os estudantes também responderam a questões sobre a sua actividade física, tempo despendido em frente ao computador ou à televisão e nutrição. Foi ainda analisada a altura, o peso, a circunferência da cintura, os níveis de colesterol e a pressão arterial dos diversos participantes.

Os resultados obtidos revelaram que, em média, os jovens dormiam 7,9 horas durante a semana e 9,4 horas ao fim-de-semana, sendo recomendado pelo Centers for Disease Control and Prevention que os adolescentes durmam de 8,5 a 9,5 horas por noite.

Quase um em cinco jovens definiu o seu sono nocturno durante a semana como “muito mau” ou “mau”, um em dez afirmou que o mesmo acontecia durante o fim-de-semana e 6% admitiu recorrer a medicação para conseguir dormir.

O Dr. Brian McCrindlequal declarou que “o que acontece com estas crianças é que têm hábitos de sono muito fracos, o que faz com que se sintam com sono, cansados e tenham pouca energia durante o dia, o que os leva a recorrer a bebidas com cafeína e isso apenas prolonga o seu problema e alguns deles acabam mesmo por tomar medicação para dormir”, acrescentando que isso contribui para que entrem num ciclo.

A Dra. Indra Narang, principal autora do estudo e directora de medicina do sono em SickKids, revelou ser muito elevada a percentagem de 6% de adolescentes a tomar medicação para dormir e que mostra bem que “alguns adolescentes estão a experienciar um sono com bastantes distúrbios”. Alguns distúrbios, revelados pelos adolescentes, incluíam acordar durante a noite ou muito cedo de manhã, não conseguir adormecer em meia hora, sentir demasiado frio ou calor, ter que ir à casa de banho ou pesadelos. Segundo o estudo, aqueles que admitiram ter distúrbios durante o sono consumiam mais refrigerantes, fritos, doces e cafeína, praticavam menos exercício físico e passavam mais tempo em frente ao computador (ou à televisão). Para além disso, os jovens que dormiam menos horas também praticavam menos exercício físico e passavam mais tempo em frente aos ecrãs.

Privação de Sono na Adolescência Pode Causar Problemas de Saúde

A Dra. Indra Narang assegura que, a curto prazo, um sono fraco tem um impacto negativo no desempenho dos jovens durante o dia e que “pode afectar a aprendizagem e a memória” e o Dr. Brian McCrindle sugere que se diminua a utilização da televisão e do computador no quarto.

De acordo com a Clínica Plenamente, especialista em serviços de saúde mental, já muitos investigadores observaram que adolescentes com privação de sono parecem ser vulneráveis a psicopatologias, como a Depressão, o Défice de Atenção, a Hiperactividade e dificuldades em controlar as suas emoções e impulsos.

Apesar de ser evidente que horas de sono insuficientes afectam o raciocínio, a estabilidade emocional e o comportamento dos adolescentes, é ainda incerto o efeito da privação de sono a longo prazo na emoção, nas relações sociais ou na saúde.

Dicas para dormir melhor

  1. Posição
    A melhor posição para dormir é de lado. Só assim é possível alinhar a coluna e deixar os músculos completamente relaxados. Escolha uma almofada com altura igual à distância entre o pescoço e a parte externa do braço.
  2. Colchão
    O colchão ideal não é nem muito mole nem muito firme. Prefira os de látex, pois costumam adaptar-se melhor ao contorno do corpo, aliviando os pontos de pressão.
  3. Relaxe
    Não leve preocupações para o quarto. Controle a ansiedade e vá dormir apenas quando se sentir tranquilo. Um banho morno pode ajudar.
  4. Desligue tudo
    Quando for dormir deve desligar a televisão, o computador e qualquer outro dispositivo electrónico. A luz desses aparelhos atrasa a produção de substâncias responsáveis por avisar o corpo de que chegou a hora de dormir.
  5. Hora certa
    Tentar dormir todos os dias no mesmo horário educa o seu organismo a sentir sono. Tome um banho morno antes e, se não sentir sono, leve uma leitura relaxante para a cama. Evite ligar a televisão e, se for ouvir música, opte por algo relaxante e em volume mais baixo.

 

Fontes:

  • CNN – “Poor sleep and sleep habits in adolescence may raise health risks”
    (http://thechart.blogs.cnn.com/2012/10/01/poor-sleep-and-sleep-habits-in-adolescence-may-raise-health-risks/)
  • Plenamente – “Privação de sono pode estar prejudicando a saúde dos adolescentes”
    (http://www.plenamente.com.br/artigo/32/privacao-sono-pode-estar-prejudicando-saude.php)
  • Minha Vida – “Dormir pouco na adolescência favorece problemas cardíacos”
    (http://www.minhavida.com.br/saude/materias/15657-dormir-pouco-na-adolescencia-favorece-problemas-cardiacos#.UPWt7SejGSo)

O autor

Comentários

  1. […] Privação de sono na adolescência pode causar problemas… […]