COMPLEXO MAGAZINE.pt - Revista Digital Estreias da Semana: Camille Claudel, 1915

Estreias da Semana: Camille Claudel, 1915

Pedro Santos

Esta é a crónica da vida em reclusão de Camille Claudel, enquanto aguarda a visita do seu irmão, Paul Claudel.

Paris, início do século XX. A jovem escultora Camille Claudel (Juliette Binoche) entra em conflito com a família burguesa ao tornar-se assistente do já célebre Auguste Rodin. Quando se transforma em amante do mestre, cai em desgraça junto à sociedade parisiense. Depois de vários anos de um relacionamento tortuoso, Camille rompe a ligação, mergulhando cada vez mais na solidão e na loucura. Em 1913, por decisão do seu irmão, o famoso escritor Paul Claudel, é internada num manicómio. Porém, por mais que Camille tente convencer todos à sua volta que aquele lugar apenas piora o seu estado e que, ao afastar-se da arte, se aproxima cada vez mais da loucura, nada os parece demover. Ali, isolada do mundo e impedida de se expressar através da escultura, aquela mulher viverá três décadas, até falecer, em 1943, antes de completar 79 anos.
Em competição na edição de 2013 do Festival de Cinema de Berlim, um drama biográfico sobre o período de internamento da escultora Camille Claudel, escrito e realizado por Bruno Dumont (“Hadewijch”, “Fora, Satanás”). PÚBLICO

Título Original: Camille Claudel
Ano: 2012
País: FRA
Duração: 95 min
Género: Drama, Biografia
Realizador: Bruno Dumont
Atores: Juliette Binoche, Emmanuel Kauffman, Jean-Luc Vincent

IMDb: 7.4
Complexo Magazine:

O autor