COMPLEXO MAGAZINE.pt - Revista Digital Aromas podem causar ansiedade nos clientes

Aromas podem causar ansiedade nos clientes

Tatiana Nunes

Novos estudos apontam para que certos cheiros utilizados, possam causar ansiedade nos consumidores.

 

Para quem já entrou numa espaçosa, aberta e minimalista loja, e saiu sentindo-se estranhamente claustrofóbico ou ansioso, tal poderá ser derivado da escolha de cheiro da loja.

Uma nova pesquisa da Universidade de Concórdia, revelou como certos perfumes, quando difundidos no ambiente de loja, podem na realidade aumentar o nível de ansiedade sentido pelos consumidores.

Aromas podem causar ansiedade nos clientes

“Os retalhistas precisam de ponderar cuidadosamente, como combinar o espaço de loja e o cheiro ambiente, para diminuir os níveis de ansiedade dos consumidores e melhorar a sua experiência de compra” explicou a autora do estudo Bianca Grohmann, uma professora de marketing da John Molson School of Business.

Bianca e a sua colega, Tina Poon, testaram como os cheiros afetam os níveis de ansiedade. Para tal, convidaram consumidores para o laboratório da universidade, onde simularam ambientes de loja quase vazios e ambientes de loja lotados, colocando, em seguida, aromas.

De seguida, foi pedido aos participantes para realizarem compras, enquanto os investigadores monitorizavam os seus níveis de ansiedade.

Aromas podem causar ansiedade nos clientes

Em espaços lotados, os consumidores sentiam-se menos ansiosos quando cheiravam algo que evocava abertura, que lhes fazia sentir que tinham bastante espaço, e sentiam-se mais ansiosos quando era espalhado um cheiro que os fazia sentir claustrofóbicos.

Contudo em espaços quase vazios, os consumidores sentiam-se mais calmos, quando expostos a cheiros que envocavam espaços fechados.

No fundo, as lojas retalhistas que possuem grandes quantidades de mercadoria, em locais lotados, podem prevenir sentimentos de ansiedade, ao utilizarem aromas que criem nos consumidores a sensação de espaço.

De igual modo, as lojas mais minimalistas e abertas, poderão considerar utilizar aromas que criem nos consumidores uma sensação mais acolhedora.

O autor