Início Acontecimentos 22 Crianças mortas devido a almoço escolar

22 Crianças mortas devido a almoço escolar

133
0
22 Crianças mortas devido a almoço escolar

22 crianças morreram e outras ficaram doentes depois de comerem um almoço escolar, cheio de inseticida.

 

Em Patna, India, uma das cidades indianas mais populosas, 22 crianças morreram e muitas mais acabaram por ser transportadas para o hospital mais próximo, devido à presença de inseticidas no almoço escolar. Embora não se saiba como é que os inseticidas chegaram à comida, diz-se que os alimentos não foram lavados devidamente antes de serem cozinhados.

As crianças, entre os 5 e 12 anos que almoçavam na povoação de Gandamal, a 80km da capital Patna, começaram a sentir alguns sintomas logo após terem almoçado. Os responsáveis pela cantina suspenderam o serviço de almoço (Que consistia em arroz, lentilhas, batatas e soja) assim que repararam que as crianças partilhavam de uma má disposição geral.

Uma das crianças, Savita de 12 anos, disse que começou a sentir dores de barriga assim que comeu a soja e as batatas, tendo começado a vomitar quase de imediato. ‘Depois disso não sei o que aconteceu’ disse Savita numa entrevista enquanto recuperava, juntamente com outras crianças no Patna Medical College Hospital.

22 Crianças mortas devido a almoço escolar

As crianças foram transportadas para um hospital local e daí para o hospital em Patna. Além das 22 crianças que foram vitimas dos inseticidas, 25 foram hospitalizadas para tratamento, assim como o cozinheiro da escola, visto estarem em perigo de vida.

O almoço fazia parte de uma campanha nacional cujo objetivo era dar, pelo menos, uma refeição quente e cozinhada a crianças mais desfavorecidas. Autoridades indianas suspenderam também um dos oficiais responsáveis pelo programa e apresentaram queixa por negligência criminal contra a diretora da escola, que se pôs em fuga assim que as crianças começaram a adoecer.

Aldeões e pais de algumas das vítimas fecharam lojas e negócios nas imediações da escola e protestaram queimando quatro veículos policiais. P.K. Sahi, ministro da educação, afirmou que uma investigação preliminar apontava para um composto (Composto organofosforado) que é usado com inseticida em arroz e cereais e calcula que o arroz não terá sido lavado antes de ser cozinhado. No entanto locais acreditam tratar-se de um problema com a soja e as batatas e não com o grão, visto que as crianças que não tinham comido o prato de soja estavam saudáveis, embora tivessem comido o arroz e as lentilhas. Abhijit Sinha, oficial de estado, afirmou que tanto os utensílios de cozinha e a comida foram apreendidos e só saberão mais sobre o incidente depois de os analisarem.

A campanha em prática é a maior a nível mundial de nutrição nas escolas, tendo os governos de cada país completa decisão sobre os menus a serem servidos e em países mais pobres serve até de incentivo para os pais mais pobres inserirem os filhos nas unidades escolares. Embora por vezes a qualidade da comida tenha sido alvo de crítica, o incidente em Bihar parece ser o primeiro inserido neste programa de alimentação.