Início Bem Estar A interligação entre o nosso grupo sanguíneo e a nossa dieta

A interligação entre o nosso grupo sanguíneo e a nossa dieta

150
1
A interligação entre o nosso grupo sanguíneo e a nossa dieta

O nosso tipo de sangue determina aquilo que devemos comer

 

Como surgiu e como funciona a dieta do tipo de sangue?

 

A dieta do tipo de sangue surgiu em 1996, criada pelo médico naturopata americano Peter James D’Adamo, que o popularizou através do livro “A Dieta do seu Tipo Sanguíneo”. Para ele, cada pessoa, de acordo com o seu tipo sanguíneo, está preparada ou não para assimilar determinados tipos de alimentos, sofrendo perda ou aumento de peso.   Independentemente do tipo de sangue, a dieta apresenta uma redução calórica, já que guloseimas, frituras, refrigerantes e carnes gordurosas são retiradas da lista de todos os tipos de sangue.   Os alimentos, segundo a dieta do tipo de sangue, são divididos em três categorias:

– benéficos: capazes de prevenir e tratar doenças

 – neutros: não previnem nem provocam doenças

 – nocivos: atuam como veneno, podendo causar doenças.

Sangue tipo O

As pessoas com este sangue do tipo O são consideradas carnívoras.

 – Alimentos benéficos: carnes de todo o tipo (cordeiro, bovina, ovina e vitela), peixes (salmão, sardinha, bacalhau, badejo e linguado), azeite, vegetais (batata-doce, couve, quiabos, cebola, abóbora, brócolos, espinafres, alface romana, acelga e salsa), laticínios (queijo de cabra e tofú) e frutas (ameixa, nozes, figos e sementes de abóbora).

Alimentos neutros: carnes de frango e perú, peixes e frutos do mar (atum, camarão e lagosta), cereais (farelo de arroz, arroz, centeio, tapioca e aveia), vegetais (berinjela, agrião, inhame e repolho), laticínios (queijo mussarela, queijo fresco e manteiga), frutas (nozes, castanhas, avelã e pinha).

Alimentos nocivos: carne suína, peixes e frutos do mar (caviar, salmão defumado e polvo), laticínios (creme de leite, iogurte, leite integral e desnatado, os queijos não citados e sorvete), frutas (laranja, morango, coco, amora, amendoim, pistache, castanha de caju e abacate), cereais (trigo e milho) e óleo de milho e de amendoim.

 

 Sangue Tipo A

As pessoas com o sangue do tipo A são consideradas vegetarianas.

Alimentos benéficos: peixes (bacalhau, salmão, sardinha e truta), queijo tofú, vegetais (abóbora moranga, alface romana, acelga, brócolis, cenoura, alcachofra e cebola), frutas (abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, amora e damasco), cereais (farinhas de centeio, arroz, soja e aveia, pão de farinha de soja), alho, molho de soja, melaço de cana, gengibre, chá verde, café e vinho tinto.

Alimentos neutros: carnes de frango e perú, peixes (atum e pescada), laticínios (queijo mussarela, ricota e queijo minas frescal, iogurte e coalhada), frutas (melão, passas, pêra, maçã, morango, uva, pêssego, goiaba e kiwi) verduras (agrião, chicória, milho e beterraba), cereais (fubá, flocos de milho e cevada), açúcar branco, chocolate, alecrim, mostarda seca, noz-moscada, manjericão, açúcar mascavado, canela, hortelã, salsa e sálvia.

 – Alimentos nocivos: carnes vermelhas, peixes e frutos do mar (mexilhão, lagostim, salmão fumado, caviar, ostras, lagosta, camarão e caranguejo), vegetais (repolho, tomate, inhame, batata, berinjela e batata-doce), laticínios (creme de leite, leite desnatado e integral, manteiga e requeijão), frutas (caqui e coco), cereais (germe de trigo, farinha de trigo integral, pão preto, pão integral, farinha branca), alcaparras, sorvetes, gelatina, pimenta em grão, vinagre, cerveja, licor, chá-preto, refrigerante e destilados.

 

Sangue Tipo B

Pessoas com o sangue do tipo B são as únicas que toleram bem laticínios.

Alimentos benéficos: carnes, peixes (badejo, salmão, bacalhau, linguado, caviar e sardinha), vegetais (batata-doce, cenoura, berinjela, inhame, beterraba, brócolos, couve e repolho), laticínios (iogurte, leite, queijo mussarela, ricota e ovos), frutas (abacaxi, banana, mamão, uva e ameixa), cereais (arroz integral e aveia), gengibre, salsa, açafrão, hortelã, pimenta, ginseng e sálvia.

Alimentos neutros: carnes (bovina, perú e vitela), peixes (arenque, truta, atum e lula), verduras (abóbora, agrião, alface, acelga, aipo e espinafre), laticínios (leite integral e de soja, queijo parmesão, tofú, manteiga e requeijão), frutas (morango, laranja, kiwi, uvas, passas e pêra), café, vinho branco, cerveja, chá-preto, chá de amora, hortelã, camomila e cogumelos.

Alimentos nocivos: carnes (frango, pato e suína), peixes e frutos do mar (lagosta, camarão, anchova, caranguejo, polvo, ostra e mexilhão), vegetais (alcachofra, azeitonas, tomate e milho verde), laticínios (queijo fundido e queijo roquefort), frutas (coco), cereais (farinha de trigo, milho e centeio), gelado, canela, maisena, pimenta branca, gelatina, refrigerantes e bebidas destiladas.

 

Sangue Tipo AB

Alimentos benéficos: carnes (ovina, coelho, cordeiro e perú), peixes (atum, bacalhau, cavala, sardinha, garoupa e truta), vegetais (aipo, alho, beterraba, beringela, brócolos, couve-flor e pepino), laticínios (nata, iogurte, queijos mussarela, ricota e cottage), frutas (abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, kiwi, uva e framboesa), cereais (arroz, farinha de centeio, de trigo e aveia), curry, alho, gengibre e camomila.

Alimentos neutros: carnes (faisão e fígado), peixes (arenque, linguado e carpa), vegetais (cebolinha, agrião e vagem), laticínios (leite desnatado e de soja, tofú e requeijão), frutas (ameixa seca, pêra, passas, mamão, maçã e pêssego), cereais (cevada, germe de trigo e granola), açafrão, mel, açúcar, melaço, chocolate e vinho.

Alimentos nocivos: carnes (bovina, suína, frango e vitela), peixes e frutos do mar (anchova, camarão, caranguejo, lagosta, linguado, ostra, mexilhão e siri), vegetais (alcachofra, milho verde, nabo, pimentão e rabanete), laticínios (leite integral, creme de leite, manteiga, queijos parmesão, brie, provolone e roquefort), frutas (banana, caqui, goiaba, laranja e manga), cereais (farinha de cevada, de milho, trigo, cereais matinais e amido de milho), alcaparras, tapioca, vinagre, mel, anis, maisena, malte de cevada, pimenta do reino e vermelha.

A Dieta do tipo de sangue não considera o estilo de vida, estado nutricional e de saúde do indivíduo, assim como a idade e o sexo. Só leva em consideração o tipo de sangue e a possível pré-disposição a doenças, de maneira impositiva.

A longo prazo, a restrição a determinados alimentos pode resultar em carências nutricionais no organismo. Uma dieta equilibrada deve incluir todo tipo de alimentos: frutas, verduras, legumes, cereais e leguminosas, carnes, leite e derivados e magros.

Outra observação é que a dieta do tipo sanguíneo não determina a quantidade dos alimentos a serem ingeridos, nem promove a reeducação alimentar e é difícil de ser seguida. O fundamental para a saúde e para manter o peso ideal é adequar a quantidade e a qualidade dos alimentos consumidos.