Início Desporto Adeptos do Zenit não querem negros nem homossexuais

Adeptos do Zenit não querem negros nem homossexuais

92
0

Manifesto assinado pelo grupo Landskrona: adeptos do Zenit

 

Adeptos dos atuais campeões russos, o Zenit St Petersburg, publicaram um manifesto no qual eles mostram a sua recusa em integrar na equipa, jogadores negros e homossexuais. Para nós, não há jogadores negros no Zenit, apenas por tradição, o que enfatiza a identidade do clube e nada mais”, diz a declaração assinada pelo grupo Landskrona.

Recorde-se que o Zenit também tem jogadores de “cor”, casos do brasileiro Hulk, comprado esta época por cerca de 60 milhões de euros (78 milhões de dólares), e o português Bruno Alves. “Por que é que o Athletic Bilbao, apenas tem jogadores da região, e é admirado, enquanto o nosso clube e os adeptos são acusados de racismo?” Eles perguntam.

“Nós, somo o clube mais nórdico de uma importante cidade da Europa, nunca tivemos qualquer ligação com a mentalidade de África, América do Sul, Austrália ou Oceania”, acrescentam.

Mas a origem não é o único obstáculo que os adeptos vêm, para se jogar na equipa russa. “Somos contra, que no Zenit, joguem jogadores representantes de minorias sexuais”.

O manifesto diz ainda que não são bem vindos jogadores dos “eternos rivais” Spartak Moscovo, CSKA e Dínamo. Além disso, estes defensores do clube patrocinado pelo consórcio Gazprom, afirmam que os jogadores não devem ter pretensões de estrela, fumarem ou beberem.