Início Bem Estar Iridologia…porque os olhos são o espelho do que vai dentro de nós

Iridologia…porque os olhos são o espelho do que vai dentro de nós

124
1
Iridologia…porque os olhos são o espelho do que vai dentro de nós

E se um simples exame à íris lhe permitisse avaliar o estado da sua saúde?

 

“O olho é um farol de luz que flui e afeta profundamente cada uma das células do corpo, inundando-o com um chuveiro de vitalidade invisível. Quantas vezes já se viu forçado a virar a cabeça, só para encontrar alguém a olhar na sua direção? A causa desta reação é a perceção subconsciente da luz concentrada na sua direção…” – Denny Johnson

 

Quem experimenta afirma que esta técnica terapêutica proporciona benefícios psicológicos e físicos, contribuindo ainda para o tratamento necessário.

A história

E se um simples exame à íris lhe permitisse avaliar o estado da sua saúde?

A Iridologia é uma forma de diagnóstico que tem como base a observação da íris e, segundo os historiadores, trata-se de uma prática já muito antiga. Diz-se que, milhares de anos antes de Cristo, os chineses e os tibetanos associavam as alterações da íris a perturbações dos órgãos internos. Tudo indica que a divulgação e o aperfeiçoamento da técnica surgiram a partir do século XVII, tendo a primeira obra sobre a Iridologia e os seus princípios sido publicada em 1665 por Phillipus Meyeus – “Chiromatica Medica”.

Já no século XX, Denny Johnson, um investigador norte-americano, desenvolveu dois importantes métodos aplicados à Iridologia: o “Rayid-ray” (“raio”) e o “id” (“subconsciente”), que permitem a identificação de personalidades, tendências e relacionamentos de atração e rejeição, através da simples observação da íris.

A técnica

Esta técnica defende que a íris, zona colorida do olho, é o reflexo daquilo que somos, acreditando os iridologistas que, através da sua observação, é possível fazer uma análise geral do nosso estado de saúde, descobrindo possíveis desequilíbrios. É possível obter um quadro físico e/ou emocional da pessoa através da observação de sinais, marcas, raios, alterações de cor e de padrões, pontos, desenhos ou buracos que são observados na íris, permitindo uma leitura dos estados físicos, psicológicos, neurológicos, endocrinológicos, imunológicos e emocionais. Podemos, com um simples “olhar para dentro do corpo”, apurar se o nosso organismo se encontra em bom funcionamento, quais as zonas mais fortes e quais as sobrecarregadas com toxinas. A análise iridológica não nos permite determinar se uma pessoa sofre de determinada doença, mas possibilita saber que esse órgão sofre de alguma instabilidade. Trata-se, acima de tudo, de um método de diagnóstico precoce e de prevenção que nos revela a origem do mal-estar físico, psíquico ou mental.

A Iridologia é uma técnica não-invasiva e indolor e, de acordo com Newton Cunha, especialista na área, “é frequentemente aconselhada em sinergia com outros exames de saúde ou terapêuticas, surgindo como uma segunda opinião plausível para complementar consultas médicas e métodos diagnósticos convencionais”.

Porque é que a íris reflete o que somos?

Newton Cunha explica que “a íris é um espelho das nossas condições de saúde, emoções e personalidade, porque é nessa parte do olho que se encontram os terminais nervosos do corpo”. Sempre que se dê alguma alteração no corpo, surge um sinal na área da íris correspondente (à excepção das cirurgias – o bloqueio da anestesia no sistema nervoso impede que estas fiquem registadas na íris). O especialista adiante ainda que “o mais evidente ao examinar uma íris é a área que representa o aparelho digestivo, onde vemos as inflamações, queda de cólon, prisão de ventre, etc.”.

Os benefícios

E se um simples exame à íris lhe permitisse avaliar o estado da sua saúde?

Na medida em que, tal como explica o especialista, “a análise da íris permite aferir se o paciente sofre de alguma doença, se esta está em estado agudo ou crónico, qual a emoção envolvida e, muitas vezes, qual o nutriente necessário para suprir a carência existente”, isso faz com que a grande mais-valia desta técnica se prenda com a indicação de terapêuticas apropriadas, por exemplo, a nutrição clínica, a homeopatia, a acupunctura, a osteopatia ou o aconselhamento psicológico.

Newton Cunha acrescenta ainda que, através da Iridologia, “visualiza-se se o corpo tem capacidade de reagir a determinada doença, se o sangue está limpo ou intoxicado, se há contaminações, entre outros aspetos”.

Atualmente

Apesar de a Iridologia não tratar nem evitar doenças, esta procura diagnosticar possíveis problemas de saúde, contribuindo para um tratamento precoce dessas mesmas doenças ou complicações, o que tem contribuído para que seja tão praticada pela Europa, contando a Alemanha e o Reino Unido com mais de 20 mil especialistas.

Em Portugal também pode ter acesso a consultas de Iridologia e cada sessão ronda os 50 €.

 

Fontes:

  • Bem Tratar – “Iridologia: diagnosticar através dos olhos”
  • Daniela Gonçalves – “Iridologia”

1 COMENTÁRIO