Início Notícias James Arthur sofre ataques de pânico e ansiedade

James Arthur sofre ataques de pânico e ansiedade

227
0
James Arthur sofre ataques de pânico

Em entrevista, James Arthur revela sofrer de ataques de pânico e ansiedade desde que ganhou o programa X Factor.

 

Antes de Nicole Scherzinger o ter escolhido o ano passado para a sua equipa no programa ‘X Factor’, que viria a ganhar, James Arthur era sem-abrigo, dormindo em bancos de jardim e quase não se conseguindo alimentar, desde que a mãe o tinha expulso de casa aos 16 anos.

Um ano depois, James, de 25 anos, já vendeu mais de um milhão de cópias, faz sucesso por todo o mundo com o single ‘Impossible’, que está no topo das músicas mais tocadas nas rádios portuguesas, e espera obter o seu segundo nº 1 no Reino Unido com ‘You’re Nobody ‘Till Somebody Loves You’.

James Arthur sofre ataques de pânico e ansiedade

No entanto, a transição não foi fácil. ‘Não sabia como fazer a transição de ‘zé ninguém’, alguém que não contribuía para a sociedade, para ser alguém com um propósito.’, confessa Arthur ao jornal britânico ‘Mirror’, ‘Eu vinha do nada, com péssimas condições para dormir. Depois, de repente toda a gente tinha uma opinião sobre mim, e eu ficava em bons hotéis’.

‘Eu estava cansado, e a tentar compreender a minha nova realidade, que estava a quilómetros da vida em Middlesbrough’, explica, falando do ataque de pânico que teve à chegada a Nova Iorque, em julho. ‘Saí do avião e parecia que estava a ter um ataque cardíaco. Não conseguia respirar e não conseguia pensar direito’.

Depois de horas no Bronx, assustado com o cenário e as histórias que conhecera durante a vida e com medo de morrer, James Arthur foi levado para o hotel. ‘Comecei a acalmar-me e fui para a casa de banho onde me ajoelhei e rezei. Simplesmente não sabia porque estava tão infeliz’.

James Arthur sofre ataques de pânico e ansiedade

As suas experiências estão relatadas no álbum homónimo de James Arthur, que admite que ‘uma manhã depois de voltar de Nova Iorque, apesar queria cair de cabeça e não voltar a acordar’ e que ‘pensou em matar-se’ mas que ‘nunca o faria porque a irmã mais nova o olha como um exemplo’.

James conta ainda que encontrou as suas respostas em Deus e na espiritualidade, e que apesar de ainda não ter ido á igreja, ‘rezou a Deus no seu momento mais negro e lhe pediu ajuda para se libertar do stress’.

No entretanto, James voltou a um antigo vício para aliviar o stress ‘Não me orgulho disso, mas foram uns meses difíceis. Se tenho algum vício é fumar erva. Se estou ansioso e preciso de desligar-me de tudo é o que faço. Odeio cocaína e ecstasy, já os vi trazer à superfície os demónios das pessoas que amo. Não é para mim, sobretudo por causa das palpitações. Se tomasse cocaína teria convulsões’.

James Arthur sofre ataques de pânico e ansiedade

Para além de Deus, James tem recebido a ajuda de terapeutas e de assessores de imprensa para ultrapassar os tempos difíceis, resultantes do seu passado, que se complicou quando voltou do Bahrain com a mãe, aos 14 anos. Infelizmente, James perdeu recentemente o seu maior apoio, a avó, que morreu a semana passada.

‘Da última vez que falamos, disse-lhe que Cillia Black lhe tinha enviado cumprimentos. Ela era o ídolo da minha avó e estive com ela no programa de Jonathan Ross. Quando disse à minha avó que ela lhe tinha mandado beijinhos, acho que foi o momento alto do ano dela’, conta, ‘Acho que essa foi a nossa última conversa e ela tinha orgulho em mim’.

O álbum homónimo de estreia de James Arthur estará à venda a 4 de novembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui