Início Notícias Messi sob suspeita de branqueamento de capitais

Messi sob suspeita de branqueamento de capitais

70
0
Messi sob suspeita de branqueamento de capitais

O pai de Lionel Messi está sob suspeita de usar os jogos de beneficência do filho para branqueamento de capitais.

 

Os jogos de beneficência dos ‘Amigos de Messi’ podem não ser o que parecem, revela o jornal espanhol ‘El Mundo’ esta segunda-feira. O periódico espanhol dá conta que Jorge Messi, pai do craque argentino, está a ser investigado no âmbito de um processo que visa a lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas, através de eventos de caridade.

Apesar de a investigação estar ainda ‘em fase embrionária’, e portanto protegida pelo segredo de justiça, o jornal espanhol adianta que a ‘Guardia Civil’ suspeita que Jorge Messi tivesse o papel de intermediário na operação, recebendo entre 10 e 20% dos lucros, ao fazer o contato entre os traficantes e os organizadores de grandes eventos de solidariedade como jogos amigáveis e concertos de caridade, onde os ‘empresários’ ‘lavavam’ milhões de euros obtidos através do narcotráfico.

Messi sob suspeita de branqueamento de capitais

Na investigação espanhola, que visa sete jogos amigáveis, disputados nos Estados Unidos e em países latinos, e dois concertos, já foram ouvidos vários jogadores do Barcelona, desde o próprio Messi, a Javier Mascherano, Dani Alves e José Manuel Mata.

O ‘El Mundo’ revela ainda como funcionaria o esquema, que manipularia a venda dos bilhetes, usando a ‘Fila 0’, para a qual são vendidos bilhetes mas a que não correspondem lugares, como aliás é prática comum neste tipo de eventos. Uma operação semelhante está também a ser levada a cabo na Colômbia, onde o tráfico de droga é bem conhecido.

Messi sob suspeita de branqueamento de capitais

O pai de Messi, que gere a fortuna do craque do Barcelona, considerado já várias vezes o melhor jogador do mundo, não é estranho a investigações policiais relacionadas com desvios de dinheiro. Jorge Messi foi recentemente investigado, ainda em setembro, por suspeita de evasão fiscal.

Só este verão, dois jogos ocorreram entre os ‘Amigos de Messi’ e o ‘Resto do Mundo’, celebremente marcados por duas goleadas, em Lima, no Perú, e Chicago, nos EUA.