Início Bem Estar O cheiro nas relações

O cheiro nas relações

124
0

Qual a importância do odor natural numa relação? Enorme. Segundo investigadores, esta pode ser a chave para um relacionamento feliz e duradouro.

 

Diz-se que a beleza é o que salta à vista, mas parece que para encontrar o par perfeito, mais importante que aquilo que vemos, é o que cheiramos!

Há mais de 30 anos que os investigadores estudam os aromas emitidos pelos seres humanos e as pesquisas revelam que o nosso odor natural serve vários propósitos, incluindo ajudar-nos a escolher o parceiro sexual. Tudo indica que um bom aroma natural é o segredo para que uma relação dure.

Numa investigação foram comparados homens e mulheres que não possuíam qualquer olfato (anósmicos) com indivíduos saudáveis, tendo-se chegado à conclusão que a falta de olfato conduzia a problemas de insegurança, dificuldade em socializar e a sentirem-se atraídos por ambos os sexos, sendo os homens os mais afetados, revelando, inclusive, ter mais parceiros sexuais, comparativamente com os que não eram anósmicos.

Thomas Hummel, da Clínica Smell and Taste, da Universidade de Dresden, refere que “em geral, quem sofre de anosmia não sabe se tem mau hálito, se cheira a transpiração, se está a beber leite estragado ou se vive num apartamento que cheira a lixo”, acrescentando que, “duvidarmos constantemente se cheiramos mal torna a pessoa insegura e isso pode afetar bastante a sua vida amorosa”.

O cheiro nas relações

As pesquisas revelam que o cheiro pode ajudar a que se encontre “o tal” (ou “a tal”) e mostram-nos que cada um de nós se sente atraído por um conjunto particular de genes, conhecido como complexo major de histocompatibilidade (MHC). Este tem um papel importante no sistema imunitário e acredita-se que, quanto mais esse conjunto de genes do parceiro diferir do nosso, mais saudável será a descendência do casal e mais amplo será o seu sistema imunológico.

Num estudo suíço foi pedido a um grupo de mulheres que cheirasse camisolas usadas por diferentes homens. Foi possível observar que se sentiram mais estimuladas ao cheirar camisolas de homens com um sistema imunológico diferente do delas, indo ao encontro do descrito acima.

Charles Wysocki, psicobiólogo do Centro Monell dos Sentidos Químicos, na Filadélfia, EUA, revela que as mulheres, mais do que os homens, têm razão para se orgulhar do seu olfato, pois “elas, diferentemente do sexo masculino, dificilmente são enganadas por fragrâncias artificiais nessa escolha de parceiros”. Contudo, tudo indica que os anticonceptivos podem afetar o olfato feminino. De acordo com a Universidade de Liverpool, em Inglaterra, as mulheres que tomam a pílula tendem a preferir parceiros com um sistema imunológico semelhante ao delas – mais um sinal de como o sexo e o olfato estão interligados.

O cheiro é um sentido muito poderoso que, ao atingir rapidamente a zona do cérebro emocional (ou sistema límbico), tem um papel muito importante na atração.

Parece que a expressão “amor à primeira vista” começa a perder o seu sentido, visto parecer ser o odor natural o verdadeiro responsável ou, pelo menos, um importante factor na atração física e na escolha do parceiro.

Por isso, já sabem…sigam o vosso nariz, pois, ao que parece, ele não se engana!

Fontes:

  • Marie Claire – “Scent of a Marriage”
  • Liz Hull – “Strong sense of smell is the key to a happy and lasting relationship, scientists say”
  • Saúde – “O cheiro nas relações”
  • Ian Kerner – “Love at first … scent?”