Início Beleza O que é a foliculite e como afeta a sua pele

O que é a foliculite e como afeta a sua pele

146
0
O que é a foliculite e como afeta a sua pele

Conheça a foliculite, problema dermatológico que afeta homens e mulheres de todas as idades

 

Falamos hoje neste artigo sobre o que é a foliculite e como afeta a sua pele. A foliculite é um problema dermatológico que se caracteriza pela inflamação bacteriana dos folículos pilosos. Comum em homens e mulheres a partir do período da adolescência, a foliculite é maioritariamente causada pela bactéria estafilococos (que possui uma forma esférica) e, secundariamente, por determinados fungos – de que é exemplo o tinea barbae, que desencadeia o surgimento desta inflamação na barba.

Este problema caracteriza-se pelo aparecimento e formação de pústulas localizadas ao redor dos folículos pilosos e, consequentemente, pela vermelhidão, comichão e ardor que resulta dessa inflamação; em termos estéticos, a foliculite tende a ser frequentemente confundida com um quadro de acne. As áreas mais afetadas são o rosto, axilas, coxas, nádegas, virilhas e o próprio couro cabeludo.

O que é a foliculite e como afeta a sua pele
Foliculite no rosto (barba).

Entre as causas que potenciam o surgimento da foliculite contam-se a contaminação por agentes agressivos (dos quais constam fungos, bactérias e vírus), a depilação, o atrito provocado pelo uso de peças de vestuário e respectivo contacto com a superfície cutânea e transpiração ou humidade em excesso. O nível reduzido de imunidade do organismo e algumas características raciais são também variáveis que potenciam o aparecimento da foliculite; a título de exemplo, os indivíduos asiáticos e negros encontram-se mais predispostos ao surgimento da inflamação supracitada, uma vez que a maior quantidade de queratina que possuem sob a camada superficial da pele se torna um obstáculo a que o pelo irrompa a superfície cutânea e, por conseguinte, culmina o surgimento desta infecção.

O que é a foliculite e como afeta a sua pele
A foliculite pode ser potenciada pelo processo de depilação.

Para prevenir a foliculite, podem adotar-se medidas simples no dia-a-dia, nomeadamente:

  • evitar o uso de peças de vestuário apertadas;
  • na opção pelo uso de lâminas, esta deve ser utilizada cuidadosamente e somente uma única vez;
  •  evitar a utilização de jacuzzis, banheiras de hidromassagem e piscinas públicas e/ou que não tenham sido devidamente higienizadas com produtos adequados;
  • adotar uma alimentação equilibrada com preferência para alimentos frescos e saudáveis (como sejam leguminosas, frutas, cereais e carnes e peixes brancos) em detrimento de alimentos processados e/ou com elevado teor de gordura.
O que é a foliculite e como afeta a sua pele
Adote uma alimentação equilibrada para prevenir a foliculite.

O diagnóstico desta doença deve, tal como o seu tratamento, ser sempre efetuado por um profissional de medicina especializado em dermatologia. Além da avaliação da superfície da pele do paciente, o médico recorre por norma à realização de um exame laboratorial, de modo a que se identifique a bactéria, fungo ou vírus responsável pelo quadro de foliculite.

É igualmente importante que não se auto-medique e, caso lhe sejam recomendados fármacos para o tratamento, cumpra o tratamento ‘à risca’ para conter a infecção e evitar as cicatrizes e marcas que dela possam resultar. Regra geral, os tratamentos para a foliculite incluem o recurso a antibióticos orais ou de aplicação local e, complementarmente, a medicamentos de caráter antifúngico que permitam controlar a expansão da inflamação e a sabonetes anti-bactericidas (menos abrasivos para a pele sensibilizada pela infecção). Em adição, evite a depilação nas áreas corporais inflamadas e a utilização de toalhas úmidas.