Início Bem Estar Socializar é fundamental para uma vida saudável

Socializar é fundamental para uma vida saudável

138
0
Socializar é fundamental para uma vida saudável

Ponha os livros de autoajuda de parte, saia de casa e vá ter com os seus amigos. Não há melhor remédio do que este para prevenir doenças ou o envelhecimento precoce!

 

Já foram realizadas diversas investigações que estudam este tema e as conclusões são simples: conviver com os seus amigos não se limita a proporcionar-lhe bons momentos e a melhorar a sua qualidade de vida…socializar contribui também para que se mantenha saudável, vivendo mais e melhor!

Vamos então analisar os benefícios que pode obter através do convívio com a sua família e amigos, bem como algumas recomendações.

 

Benefícios

Melhora a saúde

Socializar é fundamental para uma vida saudável

Um estudo realizado durante 10 anos, na Austrália, revelou que as pessoas mais idosas com um ciclo de amigos alargado tinham menos 22% de risco de morrer durante o estudo, comparativamente com os que tinham poucos amigos. Em Harvard, outro estudo concluiu, em 2010, que os laços fortes de amizade ajudam a manter a saúde mental, conforme envelhecemos. Ainda numa outra pesquisa com 15 mil pessoas acima dos 50 anos, mostrou-se que aqueles que levavam uma vida socialmente ativa tinham melhor memória que os mais solitários.

Ajuda a dormir melhor

Se passa muito tempo sozinho, o seu sono será, provavelmente, mais agitado. Um estudo da Universidade de Chicago afirma que, quanto mais solitário for, mais voltas dará durante a noite.

Diminui o declínio cognitivo

De acordo com diversos estudos, manter uma vida social ativa contribui para reduções do risco de declínio cognitivo.

Mais força para lutar contra o cancro

Um estudo de 2006 realizado a cerca de 3.000 enfermeiras com cancro de mama revelou que as mulheres que não tinham amigos próximos tinham quatro vezes mais probabilidade de morrer da doença do que as que tinham 10 ou mais amigos. Concluiu-se que a amizade era vista como forma de proteção e nem mesmo a presença do cônjuge foi associada à sobrevivência.

A amizade não ajuda só as mulheres

Apesar de muitos estudos se focarem em mulheres, já algumas pesquisas demonstraram que os homens também podem beneficiar dos aspetos positivos de uma vida social ativa. Um estudo, que durou seis anos, analisou 736 suecos de meia-idade e comprovou que, nos fatores de risco de um ataque cardíaco, a falta de amizade é tão perigosa quanto fumar.

Melhorias a nível do sistema imunológico

As pessoas que não possuem muitos amigos têm praticamente o dobro da possibilidade de sofrer de doenças cardíacas e são duas vezes mais propensas a apanhar gripes (mesmo que menos expostas a germes), devido ao seu reduzido contacto social.

Recuperação mais rápida

Num estudo que englobou 42 casais, em que um dos cônjuges possuía algum ferimento, foi possível observar que as pessoas que brigavam constantemente com os seus parceiros demoraram o dobro do tempo para se tratarem. Este mesmo estudo mostrou ainda que o nosso bem-estar social tem a capacidade de determinar se teremos uma recuperação rápida ou demorada, relativamente a ferimentos graves ou a uma cirurgia.

A proximidade física é importante

O estudo acima referido indicou ainda que a proximidade física é bastante importante. Se tem algum amigo que viva perto de si, este terá muito mais influência no seu bem-estar do que alguém que viva longe. Até mesmo o bem-estar desse vizinho tem impacto na sua saúde.

 

Recomendações

Cuide dos amigos dos amigos

Toda a rede de contactos influencia a sua saúde e isso inclui amigos em comum, por isso, lembre-se de cuidar de todo o círculo de amizade, investindo e cuidando de cada relação.

O contacto social tem dose mínima indicada

Estudos revelam que, de modo a mantermo-nos saudáveis, devemos interagir com outras pessoas, pelo menos durante seis horas por dia, pois esse contacto aumenta a sensação de bem-estar e diminui as preocupações e a ansiedade.

A imensa tristeza escondida de Sofia Vergara

Crie laços no trabalho

Num estudo concluiu-se que apenas 30% dos empregados possuem um grande amigo no seu local de trabalho. Contudo, estes 30% revelaram empenhar-se mais nas suas funções, serem mais simpáticos com os clientes, trabalharem melhor e ainda terem menos probabilidade de se magoar no dia a dia. Um outro estudo levado a cabo nos EUA, realizado pelos especialistas do MIT, mostrou que, mesmo em pequenas doses, a interação social pode contribuir bastante para a produtividade.

Mantenha uma visão positiva

Em 2012, vários investigadores analisaram 34 estudantes da Universidade de Virgínia, nos EUA. Os alunos foram levados para uma colina íngreme e foram colocadas mochilas pesadas às suas costas e, posteriormente, perguntaram-lhes quão inclinado era o declive. Aqueles que se mantiveram perto de amigos, afirmaram que o declive era menor do que na realidade. Este estudo concluiu que ter amigos a quem possamos recorrer melhora a qualidade de vida e faz com que os problemas pareçam menores.

Não descuide a parte social da sua vida. Encontre-se frequentemente com os seus amigos e passe tempo com a família. Aproveite os momentos para se divertir e para cuidar das suas relações. Sentir-se-á melhor a nível físico e emocional.

 

Fontes:

  • Health – “How Friends Make You Healthier”
  • Terra – “Estudo: amigos fazem bem à saúde; saiba os motivos”