Início Saúde Nutrição Dieta Mediterrânea faz bem ao cérebro

Dieta Mediterrânea faz bem ao cérebro

207
0
Dieta Mediterrânea faz bem ao cérebro

Seguir uma dieta Mediterrânea não faz apenas bem ao coração…o cérebro também é beneficiado!

 

De acordo com a CNN, um estudo publicado no passado mês de Maio no Journal of Neurology, Neurosurgery and Psychiatry, desenvolvido por investigadores espanhóis, seguiu, durante seis anos e meio, mais de mil pessoas. Foi possível observar que os participantes que seguiam uma dieta Mediterrânea, complementada por uma dose extra de nozes e azeite, obtiveram melhores desempenhos nos testes cognitivos realizados no final do estudo, comparativamente com o grupo de participantes que seguiu uma dieta baixa em gorduras.

O Dr. Miguel Martinez-Gonzalez, presidente da medicina preventiva na Universidade de Navarra, em Espanha, e um dos autores do estudo, explicou que a investigação revelou que “uma dieta Mediterrânea com azeite foi capaz de reduzir a inflamação de baixo grau, associada ao elevado risco de doenças vasculares e lesões cognitivas”.

A dieta Mediterrânea é desprovida de alimentos processados e gorduras más e rica em cereais integrais, nozes, frutas e verduras, legumes, peixe e até mesmo vinho tinto – todos os alimentos ricos em antioxidantes e com compostos anti-inflamatórios. Estes tipos de alimentos são conhecidos por ajudar a reduzir os danos vasculares, inflamações e danos oxidativos (radicais livres) no cérebro.

Dieta Mediterrânea faz bem ao cérebro

Contudo, o estudo apresenta limitações. O Dr. Dean Ornish, um defensor bem conhecido de dietas com muito baixo teor de gordura, essencialmente baseadas em vegetais, afirma que apesar de a dieta Mediterrânea ser boa, é injusto compará-la a uma “dieta de baixo teor de gordura” neste estudo em particular, pois, segundo Ornish “não é correto dizer que (a dieta Mediterrânea neste estudo) é melhor do que uma dieta de baixo teor de gordura, quando, na verdade, eles não seguiram uma dieta de baixo teor de gordura”, acrescentando que “se dissessem que a dieta Mediterrânea melhora as capacidades cognitivas, comparativamente com a dieta padrão americana ou com a dieta padrão espanhola, eu concordaria, mas, naturalmente, uma dieta com 37% de gordura não é uma dieta com baixo teor de gordura”.

O próprio Dr. Ornish, que defende, de acordo com os seus estudos, uma dieta com 10% de gordura, refere já ter observado efeitos semelhantes (melhor capacidade cognitiva, coração mais saudável e depressão reduzida), mas, ao referir-se à dieta Mediterrânea, salienta que “bom não deve ser confundido com óptimo”.

Por sua vez, a Dra. Melina Jampolis, especialista em nutrição, afirma que as descobertas desta investigação são encorajadoras, afirmando que “a dieta Mediterrânea é rica em anti-oxidantes, é anti-inflamatória e possui muitos elementos que protegem o sistema vascular e, por isso, não penso que seja um exagero”, acrescentando que “numa população com elevado risco vascular isto poderá ser benéfico e poderá valer a pena investigar mais”. No entanto, a especialista adverte que a dieta Mediterrânea deve ser comparada à típica dieta Americana, de modo a obter uma imagem fiel do quanto esta primeira ajuda a cognição.

Apesar de o Dr. Martinez-Gonzalez concordar que o estudo não é perfeito, afirma haver claras evidências de que a dieta Mediterrânea é benéfica. O autor explica que “a quantidade de diferença entre os dois grupos foi, do ponto de vista clínico, reduzida, mas estatisticamente significativa”, afirmando que “a harmonia, a combinação de todos os micronutrientes, quando combinados na cozinha tradicional Mediterrânea, é muito importante para o funcionamento do sistema nervoso central”. Martinez-Gonzalez acrescentou ainda que, para além de saudável, esta é também uma dieta sustentável: “os povos mediterrâneos apreciam este tipo de dieta no seu dia-a-dia. (…) é agradável, é saudável, é sustentável, e não é muito cara”.

 

Fontes:

  • CNN – “Mediterranean diet is brain food”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui