Início Saúde Bem Estar Os benefícios da música

Os benefícios da música

174
1
Os benefícios da música

Coloque os auscultadores nos ouvidos e descubra o que a música tem para lhe dar…

 

 “A música permite que a criança brinque dentro de nós, que o monge dentro de nós reze, que o jovem dentro de nós dance e que o herói dentro de nós supere todos os obstáculos…ou quase todos.” – Don Campbell

 

Os benefícios da música

Desde a infância que somos envolvidos pela música, pois, ainda no ventre materno, os bebés são estimulados ao ouvir sons musicais. Estudos confirmam o poder da música para curar, manter a saúde e ajudar no tratamento de pessoas com algum tipo de deficiência mental, crianças com dificuldades de aprendizagem, idosos portadores de Alzheimer, entre outros problemas.

A música tem a capacidade de nos mover e despertar emoções. Qualquer pessoa que já tenha chorado ao ouvir a sua música preferida sabe como uma nota simples se pode tornar poderosa. Estudos científicos já mostraram que a música consegue realmente alterar o nosso estado de espírito e ajudar-nos a concentrar. Está comprovado que a música e a emoção estão intimamente ligadas, pois os centros de prazer ativados no cérebro são os mesmos que são estimulados quando se come chocolate ou quando há uma relação sexual.

Ouvir música pode causar efeitos em várias partes do nosso cérebro, tendo já sido comprovado que, áreas como as da memória e da visão podem dar sinal, como resposta. A Dra. Victoria Williamson, professora de psicologia na Faculdade de Goldsmith, em Londres, refere que “a música provoca uma grande variedade de reações no corpo e na mente e os estudos de imagem cerebral mostraram que várias partes do cérebro podem ser ativadas com um pouco de música”, acrescentando que “por exemplo, um estudo recente no Canadá mostrou que há uma relação causal real entre a música e o sistema de recompensa, uma parte central do cérebro que reage a estímulos que são bons para nós – luz, comida, sexo, por exemplo – reforçando estes comportamentos, o que significa que os fazemos mais”.

Para além das reações emocionais, como o arrepio, o riso e as lágrimas, a música tem ainda a capacidade de diminuir a resposta ao stress, tanto física como psíquica. Por exemplo, pode provocar a redução dos níveis de ansiedade, diminuir a pressão arterial e da frequência cardíaca ou alterar os níveis de cortisol e adrenalina no sangue.

Alguns dos benefícios psicológicos proporcionados pela música são: estímulo da comunicação, aumento da autoestima e da auto expressão (por exemplo, a dança) e o favorecimento da introspeção, da reflexão, do surgimento de recordações, de novas sensações e emoções que muitas vezes não podem ser expressas através de linguagem verbal. As nossas respostas (físicas ou psíquicas) à música variam consoante a nossa capacidade de perceber e ouvir, educação, cultura, atual situação social, entre outros fatores.

Os benefícios da músicaOutro benefício da música está relacionado com o exercício. Costas Karageorghis, investigador na Universidade britânica de Brunel, tem-se dedicado ao estudo dos benefícios da música no momento de fazer exercício físico, não sendo o único na comunidade científica a estudar o assunto. Não podemos dizer que existe uma música perfeita para ouvir enquanto se corre, mas diversos estudos têm revelado que, através de uma combinação de fatores, ouvir música pode contribuir para um aumento da eficácia do exercício até 20%, mesmo em distâncias curtas. Por um lado, a repetição presente na música ajuda a que a pessoa corra, por outro, a estrutura da música faz com que a pessoa se concentre, acelerando o ritmo dos passos.

Podemos, então, concluir que alguns dos benefícios obtidos apenas ao carregar no play são:

  • Aceleração do ritmo – ajuda-nos a correr mais rápido;
  • Melhor saúde mental – pode mostrar eficácia no tratamento de pessoas com problemas de foro psicológico através de dois modos: como meio de comunicação e auto expressão ou através das suas qualidades de cura e reparação;
  • Diminuição do stress – a música pode ser uma ótima ajuda para melhorar o estado de espírito e reduzir a ansiedade;
  • Assistência a pacientes – a música pode ter um impacto positivo em pacientes com doenças prolongadas (por exemplo, cancro, doenças cardíacas ou respiratórias), diminuindo a frequência cardíaca, a tensão arterial, aliviando a dor, a ansiedade e melhorando a qualidade de vida.

Deve estar agora a interrogar-se sobre o tipo de música que deve ouvir. Apesar de ritmos rápidos serem mais apropriados para correr e ritmos mais lentos serem os mais adequados ao relaxamento, a escolha da música depende da própria pessoa, pois o efeito irá depender da sua experiência e preferência. Ficam, no entanto, aqui algumas dicas…

  • O rap apura a criatividade
    De acordo com um estudo do National Institute of Health, o improviso vai envolver a região do córtex pré-frontal, no cérebro, que é responsável pelos pensamentos criativos.
  • A música clássica contribui para a concentração
    Imagens do cérebro, conduzidas por investigadores da Stanford University, revelam que a música clássica ajuda a que a mente se concentre e separe informação.
  • Ritmos acelerados estimulam a velocidade
    Este ponto já foi referido acima. De acordo com dois estudos da Brunel University, em Inglaterra, a música ajudava os ciclistas a pedalar mais rápido e por períodos de tempo mais longos. Especialistas dizem que a música ajuda a distrair do desconforto e da dificuldade.
  • A sua música preferida é a melhor opção
    Ouvir música que nos move provoca a libertação de dopamina, um neurotransmissor no cérebro que também aumenta o prazer e que é obtido através de experiências sensuais, como a comida e o sexo.
  • Alguns acordes podem curar
    Segundo um estudo da Universidade de Kentucky, num consultório dentário, os pacientes que ouviram música suave antes, durante e após a cirurgia relataram redução da dor e da ansiedade e necessitaram de menos sedativo. A música mascara o barulho de fundo que pode causar inquietação, envolvendo a pessoa emocionalmente.

Está agora na hora de aumentar o volume e aproveitar o que de bom pode obter da música. Aproveite o fim de semana que se avizinha para relaxar ao som da sua playlist preferida.

 

Fontes:

  • Cibele Fabichak – “Benefícios da música para nossa vida”
  • Portal Educação – “Benefícios da música para a saúde”
  • Pedro Pina – “Música para nos fazer correr”
  • Adam Ramsay – “Health benefits of music”
  • Markham Heid – “6 Crazy Ways Music Improves Your Life”

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui