Início Moda/Beleza Moda Reabertura de uma marca inesquecível

Reabertura de uma marca inesquecível

323
0
Reabertura de uma marca inesquecível

Reabertura de uma das casas mais famosas dos loucos anos 20 em todo o mundo.

 

O nome Jean Patou, apesar de não ser muito ouvido atualmente, já o foi no passado. Este foi um dos designers mais famosos pelas suas invenções modernistas e confortáveis dos anos 20 e 30.

Reabertura de uma marca inesquecível
Reabertura de uma marca inesquecível

No entanto, Patou teve uma morte antecipada no ano de 1936, com apenas 49 anos de idade. Após a sua morte a marca continuou ao longo do tempo, e foram muitos os designers de moda que fizeram parte da história da marca. Entre eles destacam-se Karl Lagerfeld, Jean Paul Gaultier e Christian Lacroix. Este foi o último diretor criativo da casa, e assim em 1987 esta fechou e nunca mais voltou a abrir.

A boa notícia de toda esta história é que atualmente pensa-se numa reabertura da marca Jean Patou. Um dos homens responsáveis por detrás desta decisão é Bruno Cottard, que anunciou em entrevista que a equipa já possui planos para a casa de moda. Segundo declarações de Bruno, fizeram uma consulta a alguns designers, e no presente já sabem que tipos de moda querem desenvolver.

Reabertura de uma marca inesquecível
Reabertura de uma marca inesquecível

Patou foi um verdadeiro génio da moda, e ainda hoje é visto como uma referência. Ele participou na I Grande Guerra Mundial, e devido a esta teve de interromper o seu trabalho como designer de moda. No entanto voltou em 1919, a assumir o comando da sua marca que refletia a personalidade de uma mulher ativa na sociedade.

Um verdadeiro visionário que colocou as blusas modernistas em voga. Ele foi também um dos primeiros a dar passos na área das fragrâncias, e o primeiro a pensar num conceito de perfume unissexo.

Reabertura de uma marca inesquecível
Reabertura de uma marca inesquecível

No final dos anos 20, aumentou o comprimento das saias e vestidos, e deu as mulheres do mundo inteiro uma silhueta longilínea e muito elegante.

Ele foi também o responsável pelos casaquinhos de malha, o cardigan, que em pleno século XXI, toda a gente usa. A sua visão conseguia misturar a extrema delicadeza de uma mulher com todo o conforto a que esta tem direito, para passar bem o dia-a-dia.

Ver-se-á no futuro qual o rumo que esta história tomará, o certo é que Patou nunca vai ser substituído.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui