Início Saúde Bem Estar A sua relação é afectada pela ejaculação prematura?

A sua relação é afectada pela ejaculação prematura?

204
0
A sua relação é afectada pela ejaculação prematura?

Se a sua relação está a ser afetada pela ejaculação precoce, saiba porquê e o que poderá fazer para a combater.

 

A ejaculação prematura é mais comum do que aquilo que pensa, afetando mais de 20% dos homens na Europa e cerca de 800 mil homens em Portugal, tendo repercussões negativas na sua vida sexual e na das suas parceiras.

Segundo um dos especialistas da clínica euroClinix, esta condição, apesar de difícil de diagnosticar em alguns casos, por o homem não ter consciência sobre o seu tempo de ejaculação, traduz-se pela incapacidade do homem controlar o momento em que ejacula, acontecendo este demasiado cedo após a penetração ou em casos mais extremos, antes mesmo de esta ocorrer. Este facto impede que a relação seja levada tranquilamente, prejudicando não só o prazer do homem como o da sua parceira.

Qual é a solução?

 

Antes de procurar uma solução para o problema, é importante avaliar as causas que o estão a motivar. A ejaculação prematura ou precoce, como também é conhecida, tem na maioria dos casos uma forte componente psicológica, desempenhando a ansiedade, o stress e os sentimentos de culpa o principal papel nesta condição. Mais raros são os casos em que esta condição é motivada por problemas físicos como a hipersensibilidade peniana ou as alterações da condução nervosa, pelo que a abordagem da ejaculação prematura varia de acordo com as suas causas.

A sua relação é afectada pela ejaculação prematura?Apesar de o paciente poder reconhecer os sintomas, o diagnóstico em concreto apenas pode ser feito por um médico, podendo a partir da consulta com o especialista serem discutidas diferentes hipóteses de tratamento. Entre as principais soluções para a ejaculação prematura encontram-se a terapia comportamental, quer esta seja feita individualmente ou com os dois membros do casal, permitindo o apoio psicológico e o controlo dos sentimentos de ansiedade que agravam o tempo de ejaculação. Nalguns casos, principalmente quando a terapia comportamental não surtiu os efeitos desejados, pode estar recomendado o tratamento com medicamentos sujeitos a receita médica como os antidepressivos, de modo a que o reflexo de ejaculação seja interrompido e a ejaculação seja retardada.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui